Espelho e Passarela : Review + observações: A Chave Mestra e a Fé >

Review + observações: A Chave Mestra e a Fé

Acho incrível quando um filme transcende a barreira do puro entretenimento e invade os mais diversos tipos de conhecimento. Isso mostra que o objetivo cultural da indústria cinematográfica não foi totalmente massacrado pelo fator econômico e que as pessoas (tomara) ainda podem extrair algo daquilo que estão assistindo - além de métodos nada (in)convencionais de matar ou morrer. :)

Percebi isso no A Chave Mestra (2005). O enredo é bem simples: Como todo (quase) filme de terror/suspense, tem uma casa meio sei lá o que, com uma pegada de abandonada. Uma mocinha - estúpida, e um ser maligno.



A mocinha dessa vez é a Caroline (Kate Hudson). Ela foi convocada para cuidar de um idoso (Ben) com sérios problemas de mobilidade e comunicação em consequência de um derrame. O idoso é casado com a Violet, que também é idosa e alega não ter forças para cuidar do marido. Considerando que a Caroline vai cuidar de toda a casa, Violet entrega a ela uma chave que pode abrir todas as portas da residência - A chave mestra.



É claro, óbvio e certo que, na primeira oportunidade, a mocinha resolve vasculhar a vida do casal, porque... né. Vasculhar vida alheia é muito exciting. Wow! Ocorreu que ela encontrou coisas (quem procura, acha, bro!). Mas não foram álbuns de casamento ou paninhos de renda antigos, e sim um monte de coisas estranhas que mais pareciam...feitiçaria. 



E é aí que o filme fica interessante!

No lugar de parar de fuçar assuntos que não lhe são competentes, a Caroline resolve bancar o Dexter que investigar o que aconteceu naquela família. Com o desenrolar enrolar da história, ela se vê no meio de uma bagunça espiritual enorme. Especificamente em uma prática mística muito antiga, realizada por escravos africanos: o Hudu. A Caroline fica tão envolvida com as investigações, que passa a usar a própria magia negra a seu favor, para afastar o perigo (quem procura, acha, bro! #2) que a cerca.



Não vou contar o final, até porque quero que vocês vejam o filme e tirem suas próprias conclusões, mas não pude deixar de fazer ponderações. 

Tudo na história do filme aconteceu para que a moça acreditasse na eficácia dos rituais espirituais que ela, por ser curiosa, descobriu. Na verdade, era pra ela descobrir (propositalmente). O "mal" queria que ela descobrisse, que investigasse, que questionasse e que, finalmente, acreditasse. É no acreditar que a coisa toda se realiza.



Aquela história toda só a atingiu porque ela acreditou. Tomou para sí como verdade. Aí deixo a pergunta - que já tem a resposta implícita: Será que nós também não somos assim? Não seguimos esse mesmo pensamento?

A mágica só acontece porque o espectador acredita que o mágico possa realizar aquilo. Porque o espectador acredita que o coelho saiu mesmo da cartola. Assim como acontece nas muitas religioes existentes, nas muitas ideologias defendidas e, porque não, nos muitos pontos de vista destacados?!

O amor. Não há ato de maior que o amor. Não digo unicamente o amor entre um casal de namorados, mas o amor fraternal. A confiança que o rege. Confiar é acreditar. Acreditar é ter fé, é agregar na sua essência os valores confiados, o conhecimento adquirido.

Fala aí se a indústria cinematográfica deixou a cultura de lado?! Basta ver!

Assistam A Chave Mestra! Vocês podem se surpreender!

2 comentários:

  1. muito boa a resenha, Marina. É interessante salientar também como a protagonista percebeu que tinha caido numa armadilha...depois ela ficava dizendo 'nao acredito. nao acredito' a fim de mostrar pra velhinha que ela nao acreditava em nada, mas no fundo ela acreditou.

    ResponderExcluir
  2. eu vi esse filme! Ele é muito boooom!
    Fiquei xingando ela de burra o filme todo! Mulherzinha sonsa!
    Amei você descrevendo o filme, Marina... voce escreve lindamente, rí demais!

    beijao

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante! Comente!

class='title'>Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover