Espelho e Passarela : Série: Orange Is The New Black >

Série: Orange Is The New Black

Eu, como toda estudante de Direito que ama Direito Penal, tenho uma queda por seriados que envolvam o cotidiano da polícia, de crimes e prisões. Lembro que quando eu era atoa da vida e só estudava de manhã, ficava o dia inteiro assistindo Law & Order, Lie to Me e mais outras coisas assim. 

Já falei aqui sobre a loucura que foi assistir Breaking Bad, mas dessa vez arranjei outro seriado para ficar doida de novo. Orange Is The New Black era aquele programa que eu sempre passava no Netflix (a série é do Netflix mesmo). A capa não me instigava e eu sempre tinha algo melhor pra assistir (tipo Stand Up do Rafinha Bastos).



Depois eu vi esse post da Marina Smith e o OITNB foi muito elogiado nos comentários. Fui, vi, curti, vi de novo, fiquei empolgada e tô aqui pra falar o que eu achei.


Então, a história gira em torno da Piper Chapman, que é claramente uma patricinha desvirtuada da vida que foi lésbica um período de tempo. A parte do desvirtuada, não é pela escolha sexual da fia, mas porque a namorada dela era membro de um cartel internacional de drogas e a louca da Chapman, mesmo não tendo jeito pra isso, participou dos negócios. 



Ela foi, mudou de vida, virou hétero, pastora, conheceu um moço (que é o Jim do American Pie dublado pelo mesmo dublador do Bilbo do Hobbit), ficou noiva e feliz pra caramba. Mentira. Ela foi presa por ter participado do negócio do crack e ervinhas lá.

Aí vocês já podem imaginar tudo, né... A gatinha lá, linda e loira, mega educada e cheia das frescuras, numa penitenciária feminina. Bom, metade das detentas eram lésbicas. A s outras intimidadoras e a Chapman fica meio sem lugar.



Não vou dar spoiller, mas a menina deixou bem claro que ela não tem jeito pra esse negócio de ser detenta. Cria muita confusão, bagunça... dentro e fora da prisão. A história pega fogo mesmo quando ela descobre que a sua ex-namorada, traficante, está presa lá também. PENSA NISSO! É a mesma coisa que ir pra balada vida louca chateada da vida porque terminou com o bofe e, como mágica maligna, encontrar o bicho lá! A Chapman se vê numa mistura de presente e passado que, por mais clichê que pareça, deixa o futuro incerto. O que ela queria, parece que não quer mais. Na verdade ela tá perdida!

O que eu mais gostei no seriado foi que mostrou que cada detenta, cada sentenciada, tem uma história. Ninguém nasceu ali, ninguém esperava ir pra lá. Assim como a Piper, elas também tem uma história. 

No OITNB você vai aprender a usar absorventes de uma maneira jamais pensada (muitas, muitas), vai valorizar o serviço das baratas, vai descobrir que pimentão pode ser gostoso cru, vai entender como funciona a liderança entre as detentas no xilindró. E, por fim, vai ver como o lado humano fala alto nas situações difíceis. 



Indico muito! O Netflix só libera temporadas completas e até agora foi liberado apenas até a segunda temporada. A terceira está prevista para junho de 2015 e eu estou megablaster ansiosa! 

Vamos ao quem é quem:

Piper Chapman

É a protagonista. Ex-lésbica. Vem de uma família de classe média-alta. Deu uma bobeira só e foi pro xilindró. Noiva do Jim Larry. 








Alex Vause

É a ex-namorada da Piper. Colocou a menina nesse mundo das drogas. Tadinha ela era honesta e trabalhadora zZZzzZzzZz
Então, lésbica e louca. 
Ao conhecer a Alex, questionei a inocência da Piper. Depois vocês me contam se concordam.





Larry Bloom

É o Jim mesmo. Bobo igual. Noivo da Piper. Protótipo de escritor.
Bom moço. 
O pai dele é o advogado da Piper (e a odeia!).







Bom, os principais mesmo são esses. As detentas são bacanérrimas. Algumas engraçadas e outras medonhas.

Assistam e contem aqui o que acharam!

Hugs!










4 comentários:

  1. Céus, eu também adoro seriados que envolvam a polícia, investigações e etc, apesar de Direito Penal não ser minha matéria favorita da faculdade! ahahahah Eu amo Suits (já ouviu falar?), que é meu seriado preferido. Adoro The Mentalist também. Acho que são os dois que não largo jamais! Vale a pena conferir! E eu vou tirar um tempo para ver um ep dessa série. Vai que me apaixono também? ahaha

    www.fashionworldbykaren.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre fazia cara de nojinho pro The Mentalist! Incrível como a gente quebra a cara, né?!

      Excluir
  2. THE ANIMALS, THE ANIMALS
    TRAP TRAP TRAP TO THE CAGE IS FULL (L)

    SOU APAIXONAAAAAAAAAADA POR ORANGE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha
      Eu AMO essa abertura!
      A Regina se superou!


      Beijo!

      Excluir

Sua opinião é muito importante! Comente!

class='title'>Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover