Espelho e Passarela : Feminismo? >

Feminismo?

Inspiradora é aquela clássica foto da mulher americana mostrando o muque com um "We Can do It!". Acho incrível mesmo essas demonstrações de de que a mulher pode (e pode mesmo) fazer o que quiser, quando quiser e pelo motivo que quiser. Afinal, queimamos os sutiãs lá na França pra mostrar isso. Pra mostrar que nada pode nos prender. Somos livres (será que daí veio o sentimento de liberdade ao chegar em casa e tirar o sutiã? Um caso a ser pensado!).

Mas tudo tem limite, né?! Não há nada de errado em mulheres darem conta do serviço, mas o feminismo, como é mostrado/praticado/aplaudido hoje, não é uma boa ideia. Vou explicar porquê.
Todas nós temos uma mulher da história que nos inspira. No meu caso, essa mulher é a minha avó. A fia cuidou SO-ZI-NHA dos 8 filhos e 2 netos. Não, ela não tinha pensão alimentícia. Não, ela não era aposentada. Não havia fonte de renda fixa. Ela se viu, do nada, divorciada. Ela teve que ir borrar a make para conseguir tudo. Em diversos momentos da minha infância, lembro de vê-la trabalhando até 2, 3, 4 horas da manhã e levantando as 6hrs, pontualmente, para dar conta do café da manhã do meu irmão e meu. Fala se isso não é um exemplo de "We Can do It!"? Ela não ficou se fazendo de coitada, humilhada da vida por isso. Ela foi e fez. Simples.

E sabe quantas vezes ela nos falou que temos que ir a luta, conquistar nosso espaço e gritar pro mundo ouvir isso? Nenhuma. Devemos ser respeitadas, sim, mas não é fazendo um top less numa avenida super movimentada que vamos conseguir respeito. Nem queimando sutiã na praça, usando biquini, em pleno século 21.
Meus amores, não podemos confundir respeito com igualdade. O que é igual, pode não ser justo. Não somos iguais aos homens, nem nunca vamos ser. Não queiram ser. Somos geneticamente diferentes, feitas por Deus assim. Somos protegidas por leis especiais - que são tendenciosas. Não podemos pegar peso em atividade laboral tanto quanto homens. Temos penas menores em caso de crimes, só por sermos mulheres. Sobre isso, o célebre mestre Ruy Barbosa já deixou claro: "A regra da igualdade não consiste senão em quinhoar desigualmente aos desiguais, na medida em que se desigualam."

A não ser que você afirme que o capitão do Titanic estava errado ordenou que nos botes salva-vidas a preferência era de idosos, crianças e mulheres, peço que reflita sobre a palavra conveniência. Não imagino nenhuma mulher dizendo "EEEEEI, CAPITÃO! IGUALDADE! LIBERA UNS LUGARES PROS HOMENS E DEIXA UMAS MULHERES AQUI!"
Ah, cabe ressaltar aqui que esse texto nada tem a ver com orientação sexual, ok?

O feminismo exacerbado é errado sim. O machismo também. Essa coisa de escolher um lado e lutar bravamente é um retrocesso. 
Não concorda? Opinião é opinião, gente. O que não vale é arremessar pedras se opiniões alheias são contrárias as suas. E, independente de qual seja a sua, quero saber nos comentários!

Hugs!

Um comentário:

  1. Essa coisa de feminismo é muito complicada e sempre vai ser motivo de pauta. Tem momentos que eu quero igualdade, mas tem outros que eu quero ser a "mulherzinha" e deixar que os outros cuidem de mim, ou façam algo para mim. Claro que ter amor próprio, ir atrás dos seus sonhos sem depender de ninguém e chegar em uma possição que as pessoas duvidavam, principalmente os homens, é muito gratificante e claro merecedor.
    Essa é uma luta que sempre vamos ter e eu espero que o avanço dela daqui a cinco, dez anos, seja grande.

    Beijos, Gabi

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante! Comente!

class='title'>Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pin It button on image hover